Prêmio Gerdau Melhores da Terra tem 11 vencedores em sua 32ª edição

O Prêmio Gerdau Melhores da Terra, maior premiação da América do Sul para o setor de máquinas e equipamentos agrícolas, reconhece 11 destaques do setor do agronegócio em 2014 pela qualidade e inovação dos seus produtos e projetos. No total, foram 759 inscritos do Brasil e da Argentina, 52 máquinas e equipamentos e 707 trabalhos científicos. A cerimônia de premiação ocorrerá no dia 3 de setembro, a partir das 11h30, na usina Riograndense, localizada em Sapucaia do Sul (Av. Borges de Medeiros, 650). Em abril, durante a Agrishow, outros dois fabricantes também foram reconhecidos pela Gerdau

“O Prêmio Gerdau Melhores da Terra reconhece anualmente o que há de melhor no setor de máquinas e equipamentos agrícolas, como forma de incentivar a evolução tecnológica e contribuir para a maior produtividade no campo”, afirma o Diretor-Presidente (CEO) da Gerdau e Coordenador-Geral do Prêmio, André B. Gerdau Johannpeter. Criada em 1983, a premiação busca incentivar a inovação, a excelência e a criatividade no setor do agronegócio.



Confira os vencedores:


Categoria Destaque

Dividida em Agricultura Familiar e Agricultura de Escala, a categoria Destaque reconhece máquinas e equipamentos com, no mínimo, um ano de existência no mercado e em uso no campo, avaliados in loco pela comissão julgadora. Além disso, a participação nessa divisão do prêmio proporciona às empresas inscritas a oportunidade de aprimorar produtos e serviços a partir das avaliações técnicas realizadas pela comissão julgadora, composta por especialistas em ciências agrárias das principais instituições do Brasil e da Argentina.

Nesta edição, a Comissão Julgadora percorreu mais de 39 mil quilômetros no Brasil e na Argentina, entrevistando 272 usuários dos equipamentos. Desde a primeira edição do prêmio, já foram 885.228 mil quilômetros percorridos e 7,3 mil usuários entrevistados.

Na divisão Agricultura de Escala, dois equipamentos foram premiados. O Troféu Ouro ficou com a Colheitadeira de Duplo Rotor CR6080, fabricada pela CNH Latin America Ltda – New Holland Agrícola, de Curitiba (PR). Voltado a médios e grandes produtores, o equipamento se destaca pela alta capacidade de colheita, inclusive em relevo ondulado. Isso se deve à sua configuração, que inclui sistema de trilha e separação com rotores duplos, sistema de limpeza de grãos com peneiras autonivelantes, distribuidores de palha rotativos e dispositivos auxiliares eletrônicos. 

Esses atributos conferem à máquina menor perda e melhor qualidade de grãos na colheita. Além disso, propiciam a distribuição uniforme da palha sobre o terreno, contribuindo para a sustentabilidade da produção. A colhedora é de fácil operação e manutenção, oferecendo segurança e conforto para os usuários.

O Troféu Prata da divisão Agricultura de Escala da categoria Destaque foi concedido à Embolsadora de Grãos Ingrain 100, fabricada pela Marcher Brasil Agroindustrial S/A, de Gravataí (RS). O equipamento foi desenvolvido para atender a um grande gargalo da agricultura no Brasil: o desequilíbrio entre a capacidade de armazenamento e o aumento da produção de grãos. 

A solução criada pela Marcher, que tem como destaque a facilidade de operação e o alto desempenho, permite que os grãos sejam armazenados na propriedade, em silos-bolsa, mantendo sua qualidade. O processo alia praticidade a baixo custo operacional, reduzindo a dependência de transporte e de armazenamento convencional. Isso permite ao produtor estocar sua produção e escolher o momento mais favorável à comercialização. 

A divisão Agricultura Familiar também conta com dois vencedores. O Troféu Ouro foi concedido à Plantadora Mecânica PDM PG900, fabricado pela Kuhn do Brasil S/A, de Passo Fundo (RS). A máquina atende um segmento de mercado de agricultores que já utilizam o sistema de plantio direto para semeadura de culturas e que necessitam de precisão na distribuição de sementes, como milho, feijão e soja. Foi desenvolvida para operar em áreas com diferentes relevos, inclusive em declives característicos de muitas propriedades de agricultura familiar no Brasil. 

Seus principais atributos são precisão na dosagem e no posicionamento de adubo e sementes no solo, bem como na abertura e fechamento de sulcos em áreas com densa cobertura vegetal. Além disso, a máquina é robusta, apresenta boa capacidade operacional, é de fácil operação e conta com assistência técnica qualificada. Por semear adequadamente em plantio direto, auxilia na redução das perdas de solo e de água por erosão, no consumo de combustível, na necessidade de mão de obra e nos custos de produção. Isso contribui para o incremento da área cultivada e para a produtividade das culturas de grãos mais utilizadas na agricultura familiar no Brasil.

O vencedor do Troféu Prata foi o Classificador de sementes CA 25 especial, da Indústria de Implementos Agrícolas Vence Tudo Imp. e Exp. Ltda, de Ibirubá (RS). A máquina foi bem avaliada pelos usuários devido à eficiência, à capacidade operacional na limpeza e à possibilidade de classificação de uma grande diversidade de produtos passíveis de processamento. Trata-se de um equipamento com funções fundamentais para a otimização de qualquer sistema produtivo agrícola por agregar valor aos produtos, melhorar a conservação e garantir qualidade à semeadura.




Categoria Novidade Expointer

Na categoria Novidade Expointer, que reconhece os produtos lançados há menos de um ano e presentes nesta edição da feira, os equipamentos também são avaliados nas divisões Agricultura de Escala e Agricultura Familiar. Dessa forma, o prêmio busca valorizar as características específicas dos produtos para ambos os segmentos, considerando seus distintos patamares de escala de produção. Para definir os vencedores, a Comissão Julgadora percorreu a feira durante três dias, antes da abertura oficial, avaliando detalhadamente as máquinas e equipamentos inscritos e entrevistando seus representantes e fabricantes. 

O equipamento vencedor na divisão Agricultura de Escala foi o Caminhão Multidistribuidor Lancer Maximus 25000, fabricado pela empresa Implementos Agrícolas Jan S/A, de Não-Me-Toque (RS). Trata-se de um distribuidor de fertilizantes a lanço, que contém dois depósitos com esteiras independentes, instalado sobre um caminhão. Tem a capacidade de distribuir dois insumos ao mesmo tempo, em quantidades diferentes, atendendo à técnica da agricultura de precisão. 

Entre as vantagens do uso do equipamento, destacam-se a capacidade operacional, a autonomia e a qualidade dos componentes. Também há diminuição no número de operações e de tráfego na lavoura, contribuindo para a redução de custos e para a sustentabilidade da produção. 

O Troféu Agricultura Familiar foi para o Trator Série A Fruteiro – A750F, fabricado pela Valtra do Brasil Ltda, de Mogi das Cruzes (SP). O trator incorpora novos conceitos de design, ergonomia e itens de desempenho e de manutenção desenvolvidos especialmente para a operação em culturas perenes, como cafeeiros e videiras. Suas dimensões, compatíveis ao reduzido espaçamento entre linhas desse tipo de cultura, contribuem para a facilidade de manobras e para a boa dirigibilidade. Além disso, em função do baixo centro de gravidade e tração nas quatro rodas, oferece mais segurança, especialmente em áreas de declive. 

O trator é versátil, possui bom escalonamento de marchas, pode operar em velocidades super-reduzidas e com 100% de biodiesel. Apresenta um baixo consumo de combustível e sistema hidráulico com elevada capacidade de carga para um trator de seu porte.



Categoria Pesquisa e Desenvolvimento

A categoria Pesquisa & Desenvolvimento é voltada a estudantes acadêmicos e profissionais de ciências agrárias, ligados ou não a instituições de ensino, com trabalhos que contribuem para o avanço da agricultura, para a produtividade, para a qualidade de vida das populações rurais e para a preservação do meio ambiente.

Na divisão Pesquisador, o trabalho reconhecido foi Metodologia para o desenvolvimento de um dosador de manivas para plantadora de mandioca, que tem como autor principal o engenheiro mecânico Juliano Mazute, do FIESC-SENAI, em cooperação com pesquisadores do CCT/UFSC, de Florianópolis (SC). O trabalho selecionado tem como objetivo desenvolver um mecanismo distribuidor de manivas da mandioca (parte reprodutiva da planta) adequado à realidade das pequenas propriedades agrícolas. Esse projeto tem potencial para ser adaptado para o plantio de outras culturas. Além disso, trata-se de uma forma de racionalizar a mão de obra e de melhorar a qualidade do plantio, gerando maior produtividade.

Já na divisão Estudante, a Comissão Julgadora selecionou como vencedor o projeto Semeadora adubadora para plantio direto com sulcador rotativo acoplado a tratores de rabiças, cujo autor principal é Tiago Vega Custódio, da Faculdade de Agronomia – UFPel, de Pelotas (RS). O trabalho selecionado contempla o projeto de desenvolvimento e construção de uma semeadora e adubadora de duas linhas de semeadura acopladas a um micro-trator de baixa potência, com espaço para transporte do operador, para utilização em plantio direto de milho e de feijão. A máquina foi planejada para atender às necessidades dos agricultores familiares, que buscam práticas conservacionistas de implantação de lavouras como o plantio direto, porém, com maior capacidade operacional na semeadura, menor demanda de mão de obra e de esforço humano e com baixo consumo de combustível.

Neste ano, também será concedido o reconhecimento na divisão Inventor. O Dispositivo auxiliar com cortina de correntes adaptado à barra de pulverização para reduzir o efeito guarda-chuva, desenvolvido por José Sérgio da Silva Witt, de Santa Maria (RS) foi o projeto escolhido. Trata-se de um mecanismo auxiliar constituído por uma cortina de correntes, posicionadas na frente da barra do pulverizador. A partir do seu deslocamento, o equipamento promove uma abertura na cultura, o que torna a deposição das gotas mais efetiva em toda a planta. A solução é simples, de fácil colocação e de baixo custo.



Sobre a Gerdau

A Gerdau é líder no segmento de aços longos nas Américas e uma das principais fornecedoras de aços especiais do mundo. Recentemente, passou também a atuar em dois novos mercados no Brasil, com a produção própria de aços planos e a expansão das atividades de minério de ferro, iniciativas que estão ampliando o mix de produtos oferecidos ao mercado e a competitividade de suas operações. Com mais de 45 mil colaboradores, a Gerdau possui plantas industriais em 14 países – nas Américas, na Europa e na Ásia –, as quais somam uma capacidade instalada superior a 25 milhões de toneladas de aço por ano. Além disso, é a maior recicladora da América Latina e, no mundo, transforma, anualmente, milhões de toneladas de sucata em aço, reforçando seu compromisso com o desenvolvimento sustentável das regiões onde atua. Com mais de 120 mil acionistas, as ações das empresas Gerdau estão listadas nas bolsas de valores de São Paulo, Nova Iorque e Madri.


Assessoria de imprensa:
imprensa@gerdau.com.br - (51) 3323-2170


Tatiele Prudêncio – (51) 9334-2792
Tatiele.prudencio@gerdau.com.br 

« Back
De
Nome
Para
Nome
E-mail