A crise já passou e agora é hora de investir, diz ministro da Fazenda

Novo titular da pasta, Eduardo Guardia, participou da abertura da 25ª Agrishow, em Ribeirão, fazendo elogios ao setor

Estabilidade econômica, incentivos para pesquisa, investimentos do setor privado, sobretudo em infraestrutura, ambiente regulatório adequado e votação das reformas, incluindo a da Previdência. Esses foram os itens citados como necessários pelo ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, para aumentar a produtividade da agricultura brasileira nos próximos anos. O diagnóstico foi dado nesta segunda-feira (30/4), na abertura da 25ª Agrishow, em Ribeirão Preto, que, pela primeira vez, teve a participação de um ministro da Fazenda.   Os organizadores da Agrishow, que vai até sexta-feira (4/5), esperam um aumento de 8% nos negócios gerados na feira em 2017, quando o movimento atingiu R$ 2,2 bilhões. São esperados mais de 150 mil visitantes do Brasil e do exterior (70 países). Cerca de 800 marcas estão expondo suas marcas na feira.

Guardia elogiou o setor que segurou o PIB brasileiro nos últimos anos e disse que a crise econômica já passou e a hora agora é de investir. “Como cidadão e como ministro, sou devedor do agronegócio.” O ministro se esquivou de falar sobre taxa de juros ou montante a ser disponibilizado de crédito no novo Plano Safra, que entra em vigor em 1º de julho. Disse apenas que o governo está discutindo as regras com o setor e que vai anunciar na hora certa.

A abertura da maior feira do agronegócio da América Latina quase foi eclipsada pela presença do deputado federal Jair Bolsonaro, candidato à Presidência da República. Bolsonaro não fez parte da mesa que teve mais de 30 autoridades, mas sua presença no local do evento gerou tumulto e gritaria de apoiadores. O presidente Michel Temer, que era esperado na abertura, cancelou sua presença na véspera.

Entre muitos elogios ao agronegócio, o governador paulista, Márcio França, disse que a Agrishow é o espelho da agricultura que deu certo no país.

João Carlos Marchesan, da Abimaq (Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos), uma das entidades organizadores da Agrishow, enumerou as medidas que o agronegócio espera do governo federal e do Congresso: redução sistemática do custo Brasil, crédito compatível com a atividade, aprovação da reforma da Previdência, simplificação do sistema tributário e revisão das alíquotas de importação.

Durante a abertura foram anunciados os vencedores do prêmio Gerdau, em sua 34ª edição. Na categoria agricultura familiar, a vencedora foi a indústria Jumil, com uma colhedora de forragens. Na agricultura de escala venceu a Jacto, com o equipamento Uniport.

 

https://revistagloborural.globo.com/Noticias/Feiras/noticia/2018/04/crise-ja-passou-e-agora-e-hora-de-investir-diz-ministro-da-fazenda.html

« Back
De
Nome
Para
Nome
E-mail